Letras e Cifras // Madadá // Letra

a0488711613_16.jpg

Madadá

Saindo do largo e ondulado trecho do Rio Negro,
e adentrando o paraná que traz consigo o silêncio,
o cheiro do frescor da mata, o sabor do cupuaçu,
em direção a Madadá eu vou.


Vou dormir na rede, no meio da mata eu vou,
vou contar as estrelas, e dormir no frescor.
Balançando na rede, é pra lá que eu vou,
dormir em Madadá, refrescar o calor.


Na manhã seguinte, o sol não raiou,
pois as nuvens no céu encobriram o calor
comecei a cantar, ao nosso Senhor
despertar os amigos, ao novo dia que chegou